Hábitos para uma vida saudável na velhice

O envelhecimento é uma etapa do percurso da vida do ser vivo. É um processo normal e dinâmico. Em decorrência da elevação da idade cronológica, ocorrem modificações de ordem biopsicossocial e física, que afetam a relação do indivíduo com o meio. Uma série de doenças crônicas e incapacitantes passam a fazer parte da vida do idoso. Muitas destas podem ser prevenidas, evitadas ou pelo menos retardadas, na medida em que um planejamento interativo puder interferir na qualidade de vida do indivíduo.

A vida média da população brasileira, segundo alguns autores, em algumas regiões já chega aos 75 anos e há estimativas de termos dentro de poucos anos mais de 30 milhões de habitantes com idade superior aos 60 anos.

O que pode ser feito para o idoso viver bem? Em primeiro lugar, a prevenção das doenças deve ser feita antes que elas aconteçam. Em segundo lugar, a receita da prevenção requer a análise de cinco áreas principais:

1. Possuir hábitos alimentares apropriados para a idade:

A alimentação deve ser sadia e com uma dieta balanceada, restringindo-se os alimentos ricos em gordura saturada e colesterol e substituindo-os por alimentos com baixos teores como carne magra, derivados de leite desnatado, peixes, carne de frango sem pele etc.

Recomenda-se a redução na ingesta de açucares e um aumento de consumo de frutas, vegetais, legumes e cereais, ricos em fibras, minerais vitaminas e cálcio alimentar. A ingesta de sal representa um dos fatores importantes no desencadeamento da hipertensão arterial. Existem evidências epidemiológicas que a simples diminuição da ingesta de sal pela população, reduz a hipertensão arterial em mais de 20 porcento. O consumo exagerado de bebidas com teor alcoólico é responsável por várias afecções físicas, psicológicas e familiares.

2. Ter uma atividade física saudável:

Ao manter uma sistemática de exercícios regulares, pode-se melhorar as atividades musculoesqueléticas, melhora-se as funções cardiovasculares, diminuindo o risco de infarto agudo do miocárdio. O exercício ajuda a diminuir o estresse e a ansiedade ajudando a proporcionar um bem-estar mental. O descanso durante a noite é tão importante quanto um pequeno repouso durante o meio dia.

O tabagismo é o principal fator de risco individual de morte em países industrializados. Além de provocar doenças pulmonares debilitantes (bronquites e enfisema), cânceres (pulmão, laringe, boca, esôfago, estômago, pâncreas, bexiga, rins, leucemias) doenças cardiovasculares, úlcera péptica, infertilidade, impotência, menopausa precoce, osteoporose e envelhecimento da pele.

3. Manter-se produtivo:

Com a aposentadoria no trabalho não se deve aposentar a mente ou o corpo. Nada melhor que um trabalho voluntário na comunidade para manter-se ativo. Pessoas que mantém atividades intelectuais e exercícios mentais previnem a diminuição normal da memória em decorrência do envelhecimento.

4. Manter uma vida sexual adequada:

A sexualidade na terceira idade deve ser adequadamente trabalhada, pois representa uma das grandes dificuldades do ser humano. Preocupações geradas pela necessidade de fazer ou não uma reposição hormonal, a administração de intercorrências da menopausa ou mesmo a convivência com cirurgias mutiladoras como mastectomias por tumor de mama ou histerectomias podem representar um desafio para muitas mulheres. O homem deve ser preparado para conviver com um declínio do seu desempenho sexual ou até com uma possível impotência sexual.

5. Observar as rotinas de acompanhamento médico:

A visita periódica ao médico detecta fatores de risco e doenças pré-clínicas, além de possibilitar um tratamento correto para evitar sua progressão. A identificação e tratamento de doenças como hipercolesterolemia, hiperglicemia, hiperuricemia ou hipotireoidismo diminui a incidência de complicações de maior significado. Uma sistemática de rastreamento, seja de câncer ginecológico, de mama, de pele, de próstata ou mesmo de intestino grosso evita
Os hábitos de vida saudáveis, exercícios regulares, uma vida sexual sadia, uma alimentação mais saudável, abstinência do tabagismo e uma significativa diminuição na ingesta alcoólica, previnem muitas mortes prematuras.